Para 5%off na sua 1ª compra no site, use o cupom: BEMVINDOSELVVVA (exceto produtos em promoção)

Selvvva do dia: azaleia / Rhododendron simsii

Exuberante no inverno. Enquanto a maioria das espécies fazem de tudo para poupar energia na estação mais fria do ano, essa planta surpreende com seu colorido.

Com tons que variam entre branco, rosa, vermelho, laranja e salmão, não tem tempo ruim para os botões delicados, nem para o verde vibrante das folhas. É como se a azaleia se poupasse ao longo do ano para esse grande momento.

Embora as flores durem pouco, elas são distribuídas ao longo de meses, até a chegada da primavera, quando suas cores começam a se apagar.

De origem chinesa, esse arbusto se adaptou com facilidade ao clima por aqui. Pouco exigente nos cuidados, é capaz de crescer cheio de vida nos solos pobres e ácidos. Por isso, nada de corrigir o pH, com adição de calcário, na hora de levar essa guerreira para morar na sua selvvva.

Rega: 2 a 3x por semana. Confira nosso guia especial sobre rega.

Iluminação: sol pleno. Confira nosso guia especial sobre rega.

Outros nomes populares: azaléa

Problemas comuns: Poucas coisas são capazes de derrubar essa guerreira. As alterações no pH do substrato são uma delas: um solo neutro leva ao amarelamento e perda das folhas, além de deixar a azaleia mais suscetível a invasores, como fungos e ácaros. Por isso, procure manter a acidez, adicionando cascalho à terra na hora de plantá-la.

Outro motivo para a perda das folhas é a falta de água. Capriche na rega da sua moradora.

Assim que as flores estiverem apontando por aí, lembre-se de oferecer os nutrientes do adubo. Quando que elas forem embora, capriche na poda para a sua azaleia brotar cheia de vida, e lembre-se: está tudo certo se ela abortar parte da folhagem depois desta fase.

Se bater um friozinho em outras épocas do ano, não é raro que essa moradora também presenteie o seu cantinho com flores.

Como usar: em cachepôs de diferentes portes; exuberante nos jardins e áreas externas. 

Dica da Selvvva: as regas variam de acordo com o ambiente, disponibilidade de luz, umidade do espaço, temperatura, recipiente onde a planta está acondicionada e espécie. As indicações acima são orientações para um primeiro contato com a sua planta, mas não uma fórmula definitiva. Preste atenção às respostas da sua espécie; assim você poderá dosar a água de acordo com as condições da sua planta. É importante não exagerar no volume de água!