Sorte, prosperidade, união. Na terra ou na água, essa planta traz a tradição oriental da harmonização dos ambientes e bons fluidos. Resistente e flexível, ela remete aos encantos do bambu, mas é na família das dracenas, como a pleomele, que mora o seu DNA.

Seja pela sua capacidade de purificar o ar ou pela facilidade de se multiplicar, o bambu-da-sorte é uma dose de carinho para homenagear o novo e presentear em nascimentos, casamentos, formaturas, entre tantas outras comemorações.

Carregadas de significados conforme a quantidade, suas hastes ganham formas inusitadas por mãos pacientes e criativas. De trançados a corações, sobra imaginação para aproveitar o movimento que os caules fazem em busca do sol.

Quer compartilhar as boas energias dessa selvvva do dia? Corte entre um nó e outro, mergulhe-os na água, sempre deixando as folhas em contato com o ar, e logo as raízes apontarão. 

Rega: 2 a 3x por semana. Dê preferência à terra fofinha, mantendo-a sempre úmida. Se o seu bambu-da-sorte é um arranjo em vaso, troque a água 1x por semana, para manter o oxigênio em dia, evitar cheiros e mosquitos indesejáveis. A cada renovação, lave com sabão o recipiente e as pedrinhas, para não criar limo.

Iluminação: meia-sombra. Um cantinho com luz natural afastado da janela, a 3m de distância, é suficiente para ela crescer cheia de vida.

Outros nomes populares: bambu-da-sorte, lucky bamboo, dracena-fita.

Problemas comuns: Quando você menos espera, uma folha ou outra começa a secar. Ao primeiro sinal, veja de pertinho o caule. Se a área onde elas nascem estiver na água, é questão de tempo para que apodreçam, mas basta a observação e o cuidado para manter esse pedaço em contato com o ar.

Procure também garantir sempre o mesmo nível de água dos arranjos. Assim você evita que algumas partes do caule sequem e umedeçam, condição favorável para os fungos e cochonilhas. Quer outra forma de preveni-las? Aplique óleo de neem 1x por mês em todos os nós que estiverem fora da água e na parte inferior das folhas.

Para mantê-la saudável e resistente contra os parasitas, ofereça sempre os nutrientes essenciais, adubando mensalmente. Lembre-se de que a água não oferece as condições ideais para ela crescer e se multiplicar. Por isso, procure levar as hastes dos arranjos para a terra, lugar ideal para um desenvolvimento pleno.

Arranjos com folhas amareladas podem indicar a falta de oxigênio, fique de olho na troca da água. Se esse sinal surgir no bambu-da-sorte plantado na terra, observe se há excesso de umidade ou falta de nutrientes.


Como usar:
 como arranjo em vasos com água ou plantada na terra. Ela também pode ser cultivada em aquários, sob cuidados específicos.

Dica da Selvvva: As regas variam de acordo com o ambiente, disponibilidade de luz, umidade do espaço, temperatura, recipiente onde a planta está condicionada e o tipo da espécie. As indicações acima devem servir para orientar um primeiro contato, mas não são uma fórmula definitiva. O ideal é prestar atenção às respostas da sua planta; assim você poderá dosar a água de acordo com as condições em que a espécie se encontra. É importante não exagerar no volume de água a cada rega! Prefira aumentar a frequência das regas ao invés de aumentar a quantidade de água.