Com seu desenho delicado, que lembra a casca da fruta, essa planta vai bem na selvvva dos mais experientes ou de quem acaba de despertar para o verde.

Nativa da Mata Atlântica e pouco exigente nos cuidados, ela vai te surpreender com o crescimento rápido. Tudo graças à suculência do caule e das folhas, que precisam de poucos recursos para desenvolver sua estrutura e porte pequeno.

Basta você piscar e lá vem um brotinho cheio de vida. Não é raro que de uma folha caída sobre a terra venha a surpresa de novas raízes trazendo outra pequena peperômia para morar no seu cantinho.

Pouco exigente nos cuidados, ela vai te surpreender com o crescimento rápido

Basta você piscar e lá vem um brotinho cheio de vida

Rega: a cada 5 dias. Espere a terra secar antes de regar novamente. Para evitar que as raízes finas e delicadas apodreçam, faça do substrato o seu aliado: use uma mistura de terra e areia para plantar a sua peperômia. Confira nosso guia especial sobre rega.

Iluminação: luz-difusa. Aquele cantinho que é claro durante todo o dia, mas não recebe a luz direta do sol é perfeito para ela. Confira nosso guia especial sobre luz.

Outros nomes populares: peperômia-melancia, peperômia-zebra, peperômia

Da folha que cai com o caule em contato com a terra pode brotar uma nova planta 

Problemas comuns: As folhas te dão pistas importantes. Folhagem murcha ou com pequenas rugas pode ser sinal de que a sua planta está precisando de água.

Folhas que saem na mão depois de uma leve puxada podem indicar que você exagerou na rega e as raízes estão apodrecendo. Folhas novas que não conseguem se desenvolver e ficam com a ponta retorcida contam sobre a falta de adubação. Lembre-se sempre de oferecer os nutrientes para a sua moradora.

Fique de olho na folhagem que cai sobre o substrato. Se ela estiver verdinha, está pronta para brotar. Se ficar amarelada, não pense duas vezes em retirá-la e evitar que atraia fungos.

As raízes finas e delicadas escapando pela superfície da terra podem te levar a cavar mais profundo na hora de replantá-la, mas resista ao impulso, para evitar o sufocamento dos caules.

Deixe a sua planta em um cantinho onde todas as folhas consigam receber a iluminação por igual. Assim você ajuda a sua peperômia a não estiolar em busca da luz.

Não se assuste se um caule comprido e sem folhas aparecer por aí. É a flor dessa planta apontando na sua selvvva.

Como usar: pode ser usada em cachepôs, decorando mesas, estantes e prateleiras. Para apreciar seu desenho e formas delicadas, prefira deixá-la em lugares abaixo da linha do olhar.

Dica da Selvvva: Os cuidados variam de acordo com o ambiente, a espécie, disponibilidade de luz, umidade do espaço, temperatura e recipiente onde a planta está acondicionada. As indicações acima devem servir para orientar um primeiro contato, não são uma fórmula definitiva. Fique sempre atento às respostas da sua planta.

Cachepô cuia
liso 25 c/ corrente
R$ 150

Suporte andorinha 30
R$ 320

Cachepô bojudo 19
R$ 80

Cachepô reto 18
R$ 125