Para 5%off na sua 1ª compra, use o cupom: BEMVINDOSELVVVA

Selvvva do dia: flor-de-cera / Hoya carnosa

Quem vê essa folhagem gordinha e de textura aveludada não imagina a surpresa que ela traz entre a primavera e o verão: de tempos em tempos seus cachos descem em forma de guarda-chuva. Os buquês delicados, com pequenas estrelas perfumadas que deixam as noites mais doces, conferem à flor-de-cera seu nome tão particular.

Resistente, essa planta é capaz de encher de vida com suas flores os cantinhos dentro de casa, um presente incomum para espécies cultivadas em áreas internas, como costuma ser o caso dela.

Seus galhos flexíveis e impulsos de trepadeira fazem dessa espécie uma opção versátil para colorir de verde o ambiente, especialmente se a sua selvvva for compartilhada com crianças e animais de estimação. Afinal, essa planta não possui substâncias tóxicas. Confira nossa matéria sobre esse assunto

Se você quer ter essa exuberância por aí, confira os segredinhos abaixo.

Rega: 2x por semana, à meia-sombra, ou 3x sob sol pleno. Essa planta gosta de umidade, mas sem que o solo fique encharcado. Usar a mistura de terra e chips de madeira vai te ajudar a manter a terra úmida, evitando o acúmulo de água. Confira nosso guia especial sobre rega. 

Iluminação: meia-sombra. Essa planta é capaz de se adaptar ao sol pleno. Mas vá devagar. Exponha-a gradativamente, mais e mais a cada semana. Durante esse processo, chamado de rustificação (saiba mais a respeito na nossa matéria especial sobre iluminação), alguns ramos provavelmente vão se queimar e ficar secos, mas persista e logo os novos nascerão adaptados. Se preferir deixá-la à meia-sombra, lembre-se de oferecer um pouco de luz: aposte em 1h diária de sol no início da manhã ou no fim da tarde, sempre antes das 9h ou depois das 16h. Esse cuidado é importante para que ela presenteie o seu cantinho com flores.

Outros nomes populares: flor-de-porcelana, cerinha

Problemas comuns: Resistente, poucos problemas são capazes de derrubar essa guerreira, a não ser a presença de cochonilhas. Para manter longe essas invasoras, mantenha a adubação em dia, aplique óleo de neem e fique atento às regas: a falta de água pode deixar a película que recobre galhos e folhas mais fina, mantendo a glicose da sua flor-de-cera concentrada no interior dessas estruturas, um verdadeiro banquete para insetos indesejados.

A ausência de flores pode ser sinal de que estão faltando os nutrientes do adubo por aí.

Se a sua planta está presenteando o seu cantinho com os cachos delicados, dê a ela o adubo especial para floração durante esse período.

Para a flor-de-cera que não passou pelo processo de rustificação, a exposição ao sol pleno pode ser fatal, queimando e secando as suas flores, folhas e ramos.

Como usar: dentro ou fora de casa. Seus galhos flexíveis podem ser conduzidos para acompanhar os formatos que você preferir.

Dica da Selvvva: As regas variam de acordo com o ambiente, disponibilidade de luz, umidade do espaço, temperatura, recipiente onde a planta está acondicionada e espécie. As indicações acima são orientações para um primeiro contato com a sua planta, mas não uma fórmula definitiva. Preste atenção às respostas da sua espécie; assim você poderá dosar a água de acordo com as condições da sua planta. É importante não exagerar no volume de água!