Aproveite esta semana a nossa Black Friday

Plantas coringa para qualquer condição de luz

Se você está despertando para o verde e descobrindo como é a iluminação do seu ambiente, precisa conhecer as plantas coringa para todas as condições de luz.

Versáteis, elas são capazes de crescer cheias de vida à meia-sombra, sob o sol pleno ou luz difusa.

Ao mudar a sua planta para uma nova condição de luz, fique atento

Como as roupas no varal que secam logo no calor, as plantas perdem água mais depressa se estiverem expostas ao sol.

Ao levar a moradora de um cantinho à meia-sombra ou luz difusa para uma selvvva ensolarada, você vai perceber que precisa aumentar a frequência da rega. O sol direto pode causar a desidratação e ainda queimar as folhas. Por isso, vá devagar.

Leve a sua planta ao sol gradativamente. Comece com 1 hora por dia e aumente o tempo de exposição a cada semana. Durante esse processo, chamado de rustificação (saiba mais a respeito na nossa matéria especial sobre iluminação), algumas folhas provavelmente vão ficar caidinhas, mas persista e logo as novas nascerão adaptadas.

Já se o seu verde vai passar do sol pleno para um ambiente à meia-sombra ou luz difusa, lembre-se de não pesar a mão na rega. Além de atrair invasores, como cochonilhas e pulgões, o excesso de umidade pode levar ao apodrecimento das raízes de algumas espécies.

DRACENA PAU-D’ÁGUA

A pau-d’água é uma opção versátil para pintar de verde o ambiente, especialmente se a sua selvvva for compartilhada com crianças e animais de estimação. Afinal, essa planta não possui substâncias tóxicas. (Confira aqui nossa matéria especial sobre esse assunto)

Dentro de casa, além de colorir com seu volume e porte, que pode chegar a até 4m, ela colabora para deixar o espaço em ordem, já que raramente você verá folhas soltas no chão.

Conheça melhor o a dracena pau-d’água.

LANÇA-DE-SÃO-JORGE

As hastes pontudas e compridas dão o nome a essa planta. Guerreira até nas condições mais difíceis, ela é resistente ao clima seco dos ambientes com ar-condicionado e aos períodos longos de estiagem.

Há quem diga que a lança-de-são-jorge pode afastar as energias negativas. Por isso, é comum encontrá-la cheia de vida na entrada das casas, com até 90 cm de altura.

Conheça melhor a lança-de-são-jorge.

ESPADA-DE-SÃO-JORGE

Nem só do nome místico vive essa guerreira, usada para afastar energias negativas. Quando o olhar da ciência encontrou a espada-de-são-jorge, descobriu que ela tem a capacidade de absorver substâncias químicas e purificar o ar contaminado por alguns gases e poluentes. Resistente, pode morar dentro ou fora de casa.

Conheça melhor a espada-de-são-jorge.

PLEOMELE

De encher os olhos. Resistente às pragas, ao clima seco dos ambientes com ar-condicionado, além de absorver substâncias químicas e purificar o ar contaminado por gases e poluentes. Sobram motivos para a pleomele estar entre as favoritas dos paisagistas e decoradores de interiores.

Embora seja fácil de cuidar, essa espécie tem alguns segredos para marcar presença com volume e porte. Se você escolheu esse arbusto para viver por aí, observe as pistas valiosas que a folhagem, ou a ausência dela, te dá.

Verde é sinal de clorofila. E folhas neste tom são repletas desse grupo de pigmentos em toda a sua superfície, prontos para captar com facilidade a luz usada na fotossíntese. Já para as variegadas – mescladas com manchas em amarelo – este é um trabalho mais intenso. Elas pedem mais iluminação para compensar a carência da tonalidade.

Conheça melhor a pleomele.

RIPSÁLIS-FLOR-AMARELA

Quem vê essa cabeleira não imagina que o ripsális-flor-amarela faça parte da família dos cactos. Mas basta chegar um pouco mais perto para ver seus ramos gordinhos, prontos para guardar água e dar conta dos períodos de estiagem.

De tempos em tempos, as flores delicadas, que vão do amarelo ao laranja, despertam entre a primavera e o verão. Se você quer ser presenteado com elas, escolha para o ripsalis os lugares de sol pleno.

Conheça melhor o ripsális-flor-amarela.

RIPSÁLIS-MACARRÃO

Resistente ao vento e às baixas temperaturas, essa planta é considerada uma amiga dos animais, como alguns pássaros, que adoram o sabor das suas frutas, as bolinhas que nascem de tempos em tempos no lugar das pequenas flores ao longo dos fios. Se você quer ser presentado com elas, escolha os lugares de sol pleno para o seu ripsális morar.

Conheça melhor o ripsális-macarrão.

RIPSÁLIS-SERROTE

Essa planta empresta a cabeleira descendo das alturas com os caules de pontas serrilhadas e as pequenas flores brancas perfumadas. Pertencente à família dos cactos, costuma se fixar nos troncos ou galhos na natureza.

Resistente e pouco exigente nos cuidados, é uma ótima opção para dar um toque rústico à selvvva dos mais experientes ou daqueles que estão despertando para o verde.

Conheça melhor o ripsális-serrote.