Quatro estações: como cuidar das plantas no inverno

Quando a estação mais fria do ano chega, é hora de redobrar o cuidado com as plantas, que não só diminuem o ritmo, como também ficam mais sensíveis.

O inverno vem acompanhado de temperaturas baixas e menor oferta de luz, condições que estimulam alterações no comportamento do seu verde. Da dormência à perda de folhas, vale tudo para poupar energia.

Por isso, durante esse período, é fundamental alguns cuidados com as suas moradoras:

1) Fique de olho na rega 

Como as roupas no varal que demoram para secar nos dias frios, as plantas levam mais tempo para perder água no inverno.

Durante esse período, é fundamental entender o novo ritmo por aí. Manter a frequência de rega das outras estações pode ser fatal para as suas companheiras. O excesso de água acaba levando ao apodrecimento das raízes, ao surgimento de edemas nas folhas e à proliferação de fungos e parasitas.

Por isso, antes de regar, cheque a terra: afunde o dedo cerca de 4 ou 5 cm. Se estiver seca, é hora de colocar água. (Temos conteúdo que pode te ajudar)

Em dias mais frios, evite contato das folhas com a água. A umidade pode favorecer queimaduras ou atrair invasores. 

2) Cuide da umidade do ar

Nos períodos com clima mais seco é comum as bordas das folhas ficarem queimadas. 

Dê uma força para as suas companheiras: use um umidificador de ar ou coloque ao lado delas um pote com argila expandida coberta com água, que pode ser trocada 2x por semana. A cada renovação, lave com sabão o recipiente e as pedrinhas, para não criar limo. 

3) Observe a disponibilidade de luz

É comum que a luminosidade do cantinho que você escolheu para a sua companheira seja modificada conforme as estações se alteram. É possível, por exemplo, que aquela área escura da sala no verão passe a ser um ambiente iluminado no inverno. Fique atento a essa mudança e observe: as folhas vibrantes que ganharam tons pálidos podem dar pistas sobre a falta de luz por aí.

4) Mantenha a adubação em dia

Oferecer nutrientes para as suas companheiras é fundamental nesta fase em que elas estão poupando energia.

5) Não se assuste com a perda de folhas de algumas espécies 

Na natureza vale tudo para garantir a sobrevivência. Isso quer dizer deixar de lado aquilo que possa representar perda de energia. Por isso, algumas plantas se libertam de parte da folhagem, para poupar o esforço da fotossíntese. Quer alguns exemplos? Ficus-lyrataclusiaárvore-da-felicidade e cróton costumam perder folhas, especialmente se expostas ao vento frio.

6) Proteja do vento 

Para evitar que as espécies mencionadas no item anterior abortem mais folhas, proteja-as do vento. Se elas estiverem lá fora, não pense duas vezes: leve-as para dentro de casa. 

Para não deixar sua varanda cinza, aposte em plantas resistentes a essa condição, como areca, ficus-benjamina, ripsális, singônio, guiambê.

7) Redobre a atenção para as plantas expostas ao tempo

Em algumas regiões, a baixa temperatura é acompanhada de chuvas rápidas no inverno, que podem acabar queimando as folhas de plantas mais sensíveis. 

8) Remova as folhas caídas

Retire as folhas que caem sobre a terra. Em condições naturais, elas entrariam em decomposição no solo, se transformando em matéria orgânica cheia de nutrientes. 

Já no recanto dos vasos acabam não encontrando tudo de que precisam para isso e podem acabar atraindo fungos.

9) Libere o ar fresco

Abra as janelas e portas, para o ar fresco circular por toda a sua selvvva e diminuir a chance de proliferação de pragas e doenças.

10) Evite fazer mudas 

Se a regra é poupar, o inverno não é o melhor período para o seu verde se multiplicar. Afinal, criar raízes e brotos é uma tarefa que demanda nutrientes e energia.

Isso não significa que uma mudinha não possa aparecer por aí, mas será um processo mais lento e pode não resultar em novas plantas saudáveis e cheias de exuberância.

11) Aproveite para podar

O inverno oferece ótimas condições para você podar a sua companheira. Mande embora as folhas secas, apodrecidas ou amareladas e dê uma forcinha para que ela possa dedicar a energia para a formação de brotos saudáveis quando a primavera chegar. (Temos conteúdo que pode te ajudar)