Viajar, com plantas

Se você mora em uma selvvva e pretende viajar no final do ano, deve estar pensando se as suas companheiras irão sobreviver sem você durante a viagem.

Para te ajudar nessa missão, compartilhamos algumas dicas que praticamos por aqui.

saiba quem é quem

01

Observar a estrutura das plantas pode oferecer pistas interessantes. Ramos sensíveis e folhas delicadas precisam de água com regularidade.

Temperos, fitônia, lírio da paz, peperômias caperata e melancia, begônia-rex, hera, etc.

Plantas sensíveis:

Essas espécies podem não resistir à falta de cuidados frequentes. Nesses casos, vale pedir para alguém cuidar delas enquanto você está fora.

Marantas, crótons, columeias, antúrios, samambaias, jiboia, filodendros, costela-de-adão, etc.

Plantas intermediárias:

As espécies citadas podem estar preparadas para um período curto, de até 8 dias.

Pacová, dracenas, ripsális, ráfia, espada-de-são-jorge, aglaonemas, comigo-ninguém-pode,  etc.

Plantas resistentes:

Verdadeiras guerreiras, quem faz parte dessa lista pode estar preparada para um período de até 12 dias.

Observe onde estão plantadas

02

Se o seu verde está plantado em vasos de barro ou cimento, redobre a atenção. Esses materiais absorvem cerca de metade da água das regas.  Existem algumas soluções que podem ajudar, como os gotejadores.

Doe carinho extra

03

Antes de viajar, capriche dando um banho frio nas suas plantas até que a água se acumule no prato. Aguarde 10 minutos e descarte o excesso.  Adube em seguida para garantir os nutrientes essenciais.

Verifique também a presença de pragas e cuide caso a caso. Para prevenir novos intrusos, borrife óleo de neem em toda a planta.

Para ver a lista completa de espécies e outras dicas para ler antes de viajar, acesse a matéria completa no nosso blog:

Siga a Selvvva nas redes sociais

Instagram

Loja Vila Madalena

Visite a nova loja